Posted in:

Network: 9 regras valiosas para construir uma boa rede de relacionamento

Imagem 20 - Networl 9 dicas para construir uma boa rede de relacionamento
Network: 9 regras valiosas para construir uma boa rede de relacionamento
Este texto te ajudou?

Você sabe o que é network e entende como construir uma rede de relacionamentos pode ser eficaz para o negócio?

Se a resposta for negativa, talvez seja essa a razão para estar perdendo boas oportunidades de fazer a sua empresa crescer.

Não importa se você está empregado, à procura de trabalho ou se já é dono do próprio negócio.

Todo profissional deve fazer network sempre.

E se quer saber o porquê disso, está no lugar certo.

Neste artigo, vou explicar o conceito de network.

E dar dicas para montar a sua estratégia, aproximando-se de novos e promissores contatos para a sua empresa.

Eu lhe asseguro que, ao chegar ao final da leitura, estará mais bem informado e pronto para expandir a sua rede de relacionamento.

Não apenas pela construção da sua, mas também pela manutenção dela.

Será o networking a ponte para o seu sucesso?


Quer receber as
melhores dicas de gestão
para o crescimento do seu negócio?

Aposte nessa ideia e cresça como empreendedor a partir dela

O que é network?

Imagem 2 - Network 9 dicas para construir uma boa rede de relacionamento
Como anda sua rede de relacionamento? Tem usado seu tempo para cultivá-la? Saiba que o network é algo muito importante para seu negócio!

Se você procurar o termo network em um dicionário de língua inglesa, vai descobrir que significa “rede”.

No entanto, a palavra não se refere a uma rede física, mas às redes “abstratas”, aquelas formadas por conexões de diversos pontos.

Todo tipo de interação social pode ser considerada uma forma de network.

E o segredo é não interrompê-la ou deixá-la morrer.

Manter contato é fundamental para construir e preservar essa rede de relacionamentos.

Por suas características, todo network pode ser considerado uma troca valiosa para ambas as partes.

Mesmo que uma delas tenha mais ou menos experiência e tempo de mercado, em especial quando falamos de negócios.

No âmbito empresarial, o network proporciona a construção de uma rede de contatos.

Com o objetivo de criar novas oportunidades para crescimento do negócio ou de parcerias, por exemplo.

Nessa estratégia, seus contatos são como recursos sociais.

Você pode obter a partir deles apoio com produtos e serviços, inclusive no desenvolvimento e na oferta garantir acesso a novos mercados e clientes.

Enfim, encontrar soluções que efetivamente contribuam para o sucesso e longevidade da empresa.

Parece bom, não é mesmo?

E realmente é, especialmente ao analisar todas as vantagens do network para empreendedores, como veremos a seguir.

Quais as vantagens do network para empreendedores?

Imagem 3 - Network 9 dicas para construir uma boa rede de relacionamento
Aumentar as vendas e, consequentemente, seu lucro são dois dos muitos benefícios que network pode oferecer a você!

Uma grande empresa possui um banco de dados proporcional ao seu tamanho, incluindo aí currículos de possíveis colaboradores e contatos de fornecedores.

Esse tipo de organização não se limita ao plano A ou B.

Afinal, se chegar ao topo é difícil, manter-se lá pode ser uma missão impossível ao enfrentar o mercado solitariamente.

Mas por que estou falando de grandes empresas se você tem um negócio de pequeno porte, é um microempresário ou talvez um MEI, microempreendedor individual?

A questão é que você pode, e deve, aprender com os maiores.

Assim como eles, também precisa de contatos, uma rede de talentos ou de parceiros com a qual contar.

Para se manter, é preciso que o empreendedor aprenda e se dedique ao network.

Parece claro, mas não custa repetir o óbvio: uma rede de contatos maior representa mais oportunidades para fazer seu negócio crescer.

E esse crescimento pode se materializar no aumento das vendas.

Associando-se a empreendedores ou abrindo filiais em outras cidades, por exemplo.

Para confirmar, vou citar três informações arrebatadoras sobre o network e sua importância:

  • 76% dos empreendedores buscam fornecedores na sua rede de amigos
  • 78% preferem e confiam em fornecedores da sua relação de amizade
  • 68% trocam informações de negócios na sua rede de amizade.

Esses dados foram obtidos pelo consultor e administrador Claudio Diogo, pós-graduado em Marketing e Propaganda.

Em pesquisa que ele próprio realizou com 200 executivos em sete capitais brasileiras.

Diogo falou sobre esse levantamento em entrevista ao portal do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Paraná (Sebrae-PR).

Ele também comentou que os empreendedores acham natural que isso aconteça e não veem problemas em usar o networking para selecionar fornecedores.

Por tudo isso, fica muito claro que o network é valioso tanto para quem trabalha com produtos quanto para quem presta serviços.

Não importa a atividade desenvolvida, os benefícios de uma estratégia bem construída são evidentes.

É também uma ótima forma de se conectar aos seus concorrentes diretos.

Não, você não leu errado.

Falei mesmo na concorrência.

Obviamente, o objetivo do network com esse grupo não envolve espionagem, mas a construção de outros tipos de parcerias.

Compartilhar boas práticas é opção, unir-se em compras coletivas é outra.

Assim como reivindicar em conjunto por demandas que atinjam a todos do mesmo segmento de mercado.

Isso sem falar que se conectar com pessoas da sua área de atuação e trocar ideias com elas ajuda a se manter atualizado e pronto para enfrentar os novos desafios do mercado.

Agora que já sabe que o network pode realmente ajudar o seu negócio, é hora de entender mais sobre o seu funcionamento.

Vou tratar sobre isso no próximo tópico.

Entenda os 3 níveis do network

Imagem 4 - Network 9 dicas para construir uma boa rede de relacionamento
Para saber como cuidar do seu network, é importante que você entenda em qual nível está a sua rede de relacionamentos.

A formação de uma rede de relacionamento, nas características do network, tem pelo menos três níveis.

Em cada um deles, estão posicionados novos membros, que variam conforme a proximidade de você ou da importância que eles exercem.

Vamos entender melhor?

Rede primária

É formada por pessoas próximas, com quem você convive quase que diariamente.

Você tem com elas uma forte conexão e que não é somente profissional, mas também emocional.

Assim, é mais provável que compartilhe seus sonhos e ambições com essas pessoas, e também não pense muito antes de ajudá-las ou de se associar a elas.

Amigos e familiares se posicionam aqui.

Rede secundária

É formada por pessoas com as quais você tem relações mais formais e menos íntimas.

Há uma conexão pontual com elas, como através de características em comum que podem incluir crenças, ocupação e objetivos profissionais.

São exemplos dessa rede os seus colegas de trabalho e outros trabalhadores da mesma área.

Rede de referência

É exatamente o tipo de rede que fornece referências de comportamento.

Podem estar nela pessoas específicas, mas é mais comum encontrar ali grupos quase abstratos, que moldam a sua maneira de ser, pensar e agir.

Quando falamos de network, seus chefes, colaboradores, fornecedores e funcionários se encaixam nesta rede.

9 regras valiosas para você construir um bom network

Chegou a hora de passar para a ação e começar a montar a sua rede de interações.

Para isso, vou trazer agora uma espécie de passo a passo.

É só observar as etapas e traçar o seu planejamento para aplicá-las.

1. Tenha um objetivo claro antes mesmo de começar o network

Mesmo que seja um objetivo mais geral, ainda um pouco nebuloso em meio a dúvidas, esse é o primeiro passo.

Não entre em contato com todos que encontrar.

Procure pessoas da sua área de trabalho, que possam lhe apresentar a outras do mesmo nicho.

Tente também se conectar com grandes nomes de referência.

Eles podem se tornar suas fontes de inspiração e até mesmo mentores.

2. Saiba se vender

Ninguém quer perder um tempo precioso se relacionando com pessoas que não valem a pena e que não vão acrescentar nada na vida delas.

Pode soar como um fato rude, mas é uma realidade do cenário profissional.

Uma dica de extrema importância ao se vender é atingir o meio-termo.

Isso significa não ser nem chato, nem tímido demais.

A boa comunicação é a chave.

Ensaiar antes o que você vai falar ao se apresentar pode ser uma boa ideia, desde que isso não faça sua fala soar artificial.

Além disso, é importante conhecer um pouco de linguagem corporal.

“Ler” as dicas que as pessoas dão quando estão ficando aborrecidas e, assim, saber quando mudar de assunto ou tentar uma nova abordagem.

O verbo “vender”, obviamente, está aqui no sentido em que é aplicado na expressão popular “vender seu peixe”.

Cause primeiro uma boa impressão para que se lembrem de você.

E pense em vender de fato seus produtos ou serviços apenas em um segundo momento.

3. Esteja disposto a aprender sempre

O crescimento profissional é, em parte, gerado pelo que você aprende com seus contatos.

Mesmo os maiores especialistas continuam aprendendo todos os dias, na maioria das vezes com pessoas em posições inferiores às suas.

Todos estão diante das possibilidades de aprender e de ensinar.

Uma forma de mostrar sua disposição para agregar conhecimento é sendo atencioso.

Olhe nos olhos do interlocutor, faça um esforço para se lembrar do nome dele.

Se preciso, peça para ele repetir alguma informação que lhe escapou.

Ao contrário do que você pode imaginar, pedir para que uma pessoa repita a fala não demonstra que estava distraído, mas sim que está interessado.

Se for preciso, tome notas!

4. Estabeleça uma rotina

Mesmo que isso signifique sair da sua zona de conforto – o que, aliás, é algo muito positivo -, você deve se forçar a promover novos contatos de tempos em tempos.

Isso significa se programar para ir a eventos, congressos e feiras de produtos.

Quanto à periodicidade, não há regras.

Mas uma vez por ano ou a cada seis meses, por exemplo, é um bom intervalo de tempo.

Ele deve ser menor para quem está começando no mundo do empreendedorismo.

Porque aumentar seu network na fase inicial é mais que importante: é obrigatório!

Da mesma maneira, estabeleça uma rotina para entrar em contato com seu network já estabelecido.

Não sabe como fazer isso?

Compartilhe artigos, publique informações e atualize seu perfil no LinkedIn.

Mas cuidado: pense bem antes de postar.

Pergunte-se primeiro se o conteúdo é relevante para seus contatos ou se eles podem interpretar como uma chateação ou, pior, como uma afronta indireta?

Acredite: muito mais fácil do que erguer um castelo é destruí-lo em um só golpe.

5. Seja ético ao fazer network

Imagem 9 - Network 9 dicas para construir uma boa rede de relacionamento
Essa dica aliás, vale para todos os aspectos da sua vida. Ser ético diz muito sobre seu caráter e o que as pessoas falarão de você.

Ser ético significa muitas coisas.

Ser ético é tratar todos com respeito, e da mesma forma.

Não adianta ser de um jeito com seus chefes e de outro com seus subordinados.

Ser ético também impõe não ser interesseiro.

E não entrar em contato apenas quando você está passando por algum aperto.

A ética é fundamental no mundo do trabalho.

No network, não é diferente.

 

6. Cuide da sua imagem

Imagem 10 - Network 9 dicas para construir uma rede de relacionamento
Leve a sério a máxima: Uma imagem vale mais que mil palavras, principalmente no network.

Construir o network é como fazer uma entrevista de emprego todos os dias, pelo resto da sua vida profissional.

Não, isso não significa estar ansioso ou tenso.

A dica é para se vestir bem em todos os eventos de network, sejam eles festas, feiras, congressos ou reuniões em sindicatos.

Você já ouviu falar que a primeira impressão é a que fica?

Bem, se uma imagem vale mais que mil palavras, nada melhor do que investir na sua autoimagem para aumentar as chances de realmente conquistar uma boa primeira impressão.

Mas tenha consciência de como as pessoas do seu ramo de negócios se vestem e se comportam.

Não vale ser um destaque destoante.

E não se esqueça: tenha sempre um cartão de visitas à mão, pronto para estender para seu novo contato.

7. Encontre sempre uma característica em comum

A identificação sempre facilita a conexão.

Um bom momento para encontrar pessoas com algo em comum com você, mesmo que não sejam da mesma área, se dá em situações mais descontraídas como:

cursos de aperfeiçoamento ou pós-graduação e mesmo durante trabalhos voluntários.

8. Aproveite os contatos que você já tem

Seus contatos em rede são como clientes.

Não basta atrair novos, é preciso fidelizar os antigos.

Por esse raciocínio, fica claro que uma boa estratégia é cultivar as relações com pessoas com as quais não conversa há tempo.

Não permita que elos da sua rede fiquem esquecidos.

Pior do que isso é apenas procurá-los quando é de seu interesse, como já comentei.

Uma boa dica é reservar um horário.

Um momento na semana, no mês, no trimestre ou quando achar cabível, para rever essas pessoas e renovar os laços de amizade e proximidade.

Lembre-se de que cada ocasião gera uma nova oportunidade.

9. Explore o potencial da sua rede

Você já ouviu falar da Teoria dos seis graus de separação?

Ela diz que todas as pessoas do mundo estão ligadas por, no máximo, seis conexões.

Você é fã de Mark Zuckerberg, o criador do Facebook?

Por essa teoria, você precisaria contatar apenas seis pessoas para chegar até ele.

Não curte o Mark, mas é admirador de Bill Gates?

Vale o mesmo raciocínio.

É como se cada um deles ocupasse um posto acessível pelo sexto nível de sua rede de contatos no LinkedIn.

Quer um exemplo?

Seu irmão, que está na sua rede, é amigo de uma jovem argentina que namora um cantor de tango.

O artista é admirado por um empresário escocês, que fabrica o uísque preferido de um ex-colega de escola de uma das irmãs de Mark Zuckerberg, Donna.

Nesse exemplo hipotético – e um tanto maluco, mas plenamente possível -, você descobriu que está a seis conexões do CEO do Facebook – e que o mundo é mesmo um ovo.

Voltando à realidade, você pode se aproveitar dessa teoria para qualificar o seu network a partir dos contatos que já tem.

Para isso, peça que pessoas que já conhece o apresentem para outras.

Dependendo do seu grau de intimidade, vale solicitar até que o seu atual contato o recomende e fale bem de você, sem exagerar, é claro.

Não tenha preguiça, nem vergonha, pois o network não acaba nunca.

Por mais que você esteja cansado de fazer contatos, de ficar se apresentando e falando de sua empresa, não pare, não desista.

Até quem já está no topo em sua área de atuação deve continuar expandindo o network.

Como ativar network?

Imagem 15 - Network 9 dicas para construir uma boa rede de relacionamento
Graças as redes sociais, hoje em dia é muito mais fácil fazer network e fomentar sua rede de relacionamento.

Durante um bom tempo, o network dependia do famoso ditado:

“Quem tem boca, vai a Roma”.

Em eventos como festas e congressos, era preciso ir a campo.

Falar sobre o seu empreendimento e terminar o diálogo entregando ao seu novo contato um cartão de visita.

Imagine o tamanho do desafio que essa situação representava para empreendedores tímidos.

Mas o mundo evoluiu, a internet avançou e toda hora é hora de network.

Não há tempo nem lugar para se conectar a gente interessante, mas há regras para otimizar esse processo.

Se a prática é nova para você, comece de um jeito simples:

conectando-se às pessoas que já passaram por sua vida pessoal e profissional.

Isso inclui antigos professores, amigos com os quais você não fala há um tempo ex-colegas de trabalho e até ex-chefes.

Desde que você tenha tido um bom relacionamento com essas pessoas, é claro.

Mais do que nunca, é fácil encontrar potenciais contatos em redes sociais.

Então, tire proveito da tecnologia para começar seu network.

O velho cartão de visitas agora adquiriu o status digital e o e-mail, apesar de não ser nada novo, se mantém como um importante canal de comunicação.

Uma pesquisa da consultoria internacional Robert Half mostrou que, ainda em 2015, 50% dos entrevistados usavam esse recurso para manter contato com pessoas que eles conheceram em trabalhos e estudos anteriores.

Hoje, além do e-mail, populariza-se o LinkedIn como rede para contatos profissionais.

Só em 2015, essa rede teve um crescimento de 25% no Brasil.

Em setembro de 2016, uma pesquisa identificou 25 milhões de brasileiros cadastrados no LinkedIn, o que coloca o país em terceiro lugar no ranking mundial de usuários da rede.

Já imaginou ter tanta gente a poucos cliques de você?

Ao reencontrar pessoas, seja genuíno na conversa.

Fale sobre seu trabalho, e ouça na mesma medida. Jamais pareça desinteressado, nem soberbo.

Não exagere nos elogios a si mesmo.

Não queira fazer com que sua atividade pareça mais difícil do que realmente é.

Aproveite para conversar sobre interesses que você e seus contatos têm em comum.

Quando convidá-los para almoços e cafés, evite dar ao encontro o tom de uma reunião de negócios.

Ao se conectar a novos contatos, saiba que a sinceridade é a melhor política.

Conte, verdadeiramente, como você chegou até essa pessoa – quem sabe vocês não têm mais coisas em comum do que pensam?

Jamais minta sobre quem você é, onde estudou ou o que faz ou fez, pois essas são informações simples de serem descobertas.

Não há pior maneira de causar uma má primeira impressão do que tentar enganar alguém.

Em todas as etapas, não seja desagradável com nenhuma das pessoas das quais você decidiu se aproximar ou reaproximar.

Se alguma dela não demonstrar interesse no contato, não insista.

A importância do network para aumentar suas vendas

Imagem 16 - Network 9 dicas para construir uma boa rede de relacionamento
A matemática é simples, quanto mais pessoas você conhece, mais gente saberá do seu negócio e mais chances de vendas surgirão.

Então, esse negócio de network parece interessante, não é mesmo?

Mistura um pouco da vida virtual com a real e é um desafio bacana formar uma boa rede. Mas no que o seu negócio sai ganhando?

Como aumentar as vendas a partir desse processo, por exemplo?

A primeira vantagem é óbvia:

quanto mais gente você conhece, maior o público para o qual poderá vender diretamente.

Dependendo do setor no qual atua, muitos negócios serão fechados com amigos e conhecidos.

O marketing tradicional e as mídias digitais são muito importantes, mas não é possível subestimar o poder da propaganda boca a boca.

Se você tiver um pequeno negócio local, então, essa poderá ser a sua melhor estratégia.

Além disso, é através do network que você cria uma reputação para sua empresa.

Todo bom empreendedor, em especial os microempreendedores, deve se esforçar para ser ele mesmo o responsável por criar essa reputação.

Assim, terá mais controle sobre o que as pessoas pensam sobre seu negócio.

E não se pode esquecer ainda do fenômeno da propagação.

A comunicação vai de você para seus contatos, dos seus contatos para os contatos deles, e assim por diante.

É por isso que é tão importante ser interessante nas suas relações.

Considerando essa realidade, imagine então o poder de uma boa abordagem inicial, causando uma impressão satisfatória e o real interesse do contato naquilo que você vende.

Se ele acreditar no seu produto ou serviço, certamente o indicará para outras pessoas.

E elas para outras. E por aí vai.

E há ainda outro fator importante que afeta positivamente as vendas.

Uma rede pode ser quase como uma irmandade, havendo uma espécie de fidelidade entre seus membros.

Isso significa que todos aqueles que fazem parte da sua podem vir a preferir negociar com você em vez de procurar alguém de fora do seu network.

Não se trata da quantidade, mas sim qualidade!

Imagem 17 - Network 9 dicas para construir uma boa rede de relacionamento
Do que adiante conhecer um monte de gente que não tem relação nenhuma com seus objetivos ou não vão gerar nenhum resultado que você precisa?

Roberto Carlos, em uma de suas famosas músicas, cantava que queria “ter um milhão de amigos”.

Mas você não precisa disso.

No network, a quantidade não supera a qualidade dos contatos.

Equilíbrio é um dos principais ingredientes do sucesso.

Você precisa ajustar a balança para preencher sua rede com pessoas da sua área de atuação e de outras áreas.

Não é possível deixar de aceitar um velho amigo ou professor no LinkedIn só porque ele não trabalha na mesma área que você:

isso já demonstra que você é interesseiro.

Da mesma forma, não dá para ficar sem foco e se conectar com pessoas que nada têm a ver com sua atividade, apenas para aumentar seu círculo.

O ideal é priorizar contatos da sua área e de áreas afins.

E deixar cerca de 20% da sua rede disponível para pessoas de outros nichos, que você conheça pessoalmente ou que possam servir de inspiração.

Anotada essa dica, tenho outras quatro para lhe passar agora.

4 dicas para tirar o melhor do network

Imagem 18 - Network 9 dicas para construir uma boa rede de relacionamrento
Não adianta ir com muita sede ao pote, para que seu network funcione você precisará se relacionar individualmente com cada integrante da sua rede de contato.

Um network campeão não se constrói por acaso.

Tenho bem definidas as quatro atitudes a seguir como fundamentais para elaborar uma estratégia vencedora.

Então, vou compartilhar com vocês:

1. Interaja com uma pessoa de cada vez

Quer fazer seus novos contatos se sentirem exclusivos e muito especiais?

Converse com eles, um por um, durante alguns minutos, periodicamente.

Conhecer grandes grupos pode parecer tentador, mas dispensar essa atenção individual cria uma conexão muito mais forte.

2. Separe a vida pessoal da profissional – ou pelo menos tente

O brasileiro, culturalmente, tem dificuldade em separar as duas.

Faça um esforço e lembre-se de que seus contatos, por mais que vocês já tenham conversado algumas vezes, ainda não são tão íntimos quanto amigos ou familiares.

Há pessoas com as quais devemos falar unicamente sobre trabalho.

3. Organização sempre

Organizar-se faz parte do esforço do network.

Se você tem muitos dos seus contatos no celular, agrupe-os ou coloque pequenos lembretes ao lado dos nomes, como a função e de onde vocês se conhecem.

Isso evita constrangimentos em conversas ou encontros futuros.

Mantenha os dados dos seus contatos atualizados, e avise-os também se você mudar de endereço ou de número de telefone.

4. Tenha uma boa presença online

Hoje, quem não está na internet praticamente não existe.

E você sabe que não há exagero nessa afirmação.

Então, invista em sua presença online, com perfil no LinkedIn, biografia no site da sua empresa e, se for o caso, até mesmo um site pessoal ou um portfólio online.

E atenção para o que você publica em redes sociais mais “descontraídas”, com Facebook e Twitter.

Opiniões controversas e fotos censuráveis deixam, no mínimo, uma má impressão nos seus contatos.

O que fazer depois? Continue nutrindo seus contatos

Imagem 19 - Network 9 dicas para construir uma boa rede de relacionamento
Lembre-se: você nunca deve se relacionar com seus contatos somente quando precisa, pois ficará explicito que trata-se de uma relação por interesse.

Você atingiu seu objetivo através do network?

Ótimo! Mas o trabalho não acaba por aí.

Vem novamente do inglês uma expressão que, quando traduzida, significa “não queime as pontes”.

Ou seja, não se afaste das pessoas da sua rede.

Da mesma maneira, não recorra aos seus contatos somente quando você precisa de um favor.

O que você precisa ter em mente é que todo o esforço que teve para construir a sua rede precisa ser duplicado, ou até triplicado, para mantê-la.

Network não é algo para ser feito apenas quando você precisa.

Quem segue por esse caminho mancha a sua reputação.

Após o primeiro encontro, mostre sua gratidão através de um e-mail de follow up.

Simplesmente agradecendo a pessoa e dizendo, com sinceridade, que foi um prazer conhecê-la.

A partir daí, continue compartilhando informações – o que demonstra que você se lembra daquelas pessoas sempre – e mande felicitações de aniversário ou votos de final de ano.

É algo rápido, que nada custa e que pode fazer toda a diferença.

Vídeo sobre network

Antes de encerrar, quero deixar mais um conteúdo muito útil sobre network para você.

Neste vídeo você encontra uma breve e completíssima palestra que Alexandre Caldini, presidente da Editora Abril, deu na Convenção Iberoamericana de Qualidade em 2015.

Como ele comenta logo no início do vídeo, network não tem tanto a ver com quem você conhece.

Mas com quem conhece você e acredita que sua opinião é digna de ser levada em conta.

Interessante ponto de vista, não?

Caldini ainda explica no vídeo as diversas funções do network, tanto para empregados quanto para empregadores.

E ele ainda lista uma série de network killers:

aquelas frases que farão todo seu esforço ir por água abaixo e seu contato não querer mais saber de você.

Conclusão

Imagem 20 - Networl 9 dicas para construir uma boa rede de relacionamento
Agora que você já sabe como o network pode ser muito poderoso e promover resultados incríveis para o seu negócio, se jogue! Conheça pessoas, estabeleça contatos e colha os frutos…

O network traz vantagens para todas as pessoas, em particular para os empreendedores.

Quem tem uma empresa se beneficia de uma rede de contatos com amigos, familiares, antigos colegas de trabalho ou de estudos.

Além de possíveis parceiros, mentores ou fornecedores.

Ter esses recursos sociais próximos de você facilita muito a gestão e o crescimento do seu negócio.

Como vimos ao longo do artigo, um bom network deve seguir regras.

Ser objetivo,sincero e jamais insistente é uma elas.

Um bom profissional escolhe com quem se conectar, mas sem ter segundas intenções.

Como recado final, quero lembrar que o network não acaba quando você se conecta a um velho ou um novo contato.

Na verdade, o trabalho está apenas começando nessa etapa.

Nutrir o contato é essencial, além de demonstrar que você é atencioso e educado.

Gentileza gera gentileza. Esse poderia ser o lema do bom network.

Deixe uma resposta
    • Olá Angela!
      Quem bom que você gostou.
      Continue acompanhando nosso blog, diariamente tem conteúdo novo e super interessante para você!

  1. Oi pessoal
    Esse site é mesmo surpreendente, queria dar os parabéns pelo trabalho de vocês.
    Sempre é bom obter novos conhecimentos, obrigado 😉

    • Olá Felipe!
      Agradeço os elogios.
      Se inscreva aqui no blog e receba conteúdos exclusivos, muito importantes para empreendedores.

  2. Olá, boa tarde! Ótimo artigo, realmente muito instrutivo para quem busca se promover de uma forma honesta e eficaz. Parabéns pelo talento de ajudar a melhorar a vida dos profissionais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *